Crítica: Contágio (Contagion)

1 de novembro de 2011 2 Comente Aqui!

Contágio segue o rápido progresso de um vírus letal, transmissível pelo ar, que mata em poucos dias. Como a epidemia se espalha rapidamente, a comunidade médica mundial inicia uma corrida para encontrar a cura e controlar o pânico que se espalha mais rápido do que o próprio vírus. Ao mesmo tempo, pessoas comuns lutam para sobreviver em uma sociedade que está desmoronando

Depois de ler a sinopse fica óbvio que o filme Contágio não ganhará prêmios por ter um roteiro original, logo essse não é um dos atrativos desta produção. Mesmo "preso" dentro de um roteiro batido o filme não faz feio pois se foca mais nas relações humanas. Mostrando como o pânico toma conta da humanidade no momento em que esta s depara com a possibilidade de mais uma epidemia por algum vírus mortal. O outro grande trunfo da produção é o elenco super estrelar que já uma marca dos filmes dirigidos por Steven Soderbergh (O Desinformante!, Onze Homens e Um Segredo).

Soderbergh sabe tratar e se relacionar bem com os grandes astros como poucos diretores no mercado, além disso ele consegue bons roteiros e retorno financeiro para os estúdios. Esse conjunto de fatoroes permitem que ele consiga reunir em seus projetos um número considerável de atores de prestígio. Conágio é mais um dos seus filmes que vai ser marcado pela presença de um número considerável de atores de grande apelo. Nesta produção estão presentes nomes como: Gwyneth Paltrow (Homem de Ferro 2, Homem de Ferro), Laurence Fishburne (Predadores), John Hawkes (Inverno da Alma, O Gângster), Matt Damon (Os Agentes do Destino, Zona Verde, Bravura indômita, Além da Vida, Trabalho Interno), Kate Winslet (Foi Apenas um Sonho, O Leitor), Marion Cotillard (Meia-Noite em Paris, A Origem) e Jude Law (RepoMen - O Resgate de Órgãos, O Mundo Imaginário do Dr. Parnassus, Sherlock Holmes).

Assim como é a maioria dos filmes de Soderbergh ele tenta mostrar ao espectador que existe muita coisa além da epdemia, especialmente quando olhamos para as relações humanas. As perdas, os medos e os sentimentos que podem tomar as pessoas em um momento tão delicado são transportados para a tela. O uso de bons atores ajuda quando se tenta extrair esse semtimentos e tocar o espectador uma coisa que o diretor sempre fez muito bem. A parte técnica também é feita com muito carinho e torna a produção ainda mais atraente.

Uma coisa que sempre falo sobre os filmes é que roteiros originais não são feitos aos montes, mas ainda que o filme parta de uma história já contada o modo como se conta faz muita diferença para o espectador. Fazer um bom filme é acima de tudo cuidar bem de sua própria produção e neste quesito o filme manda muito bem. Focar nas relações humanas torna esta história batida bem mais interessante e se isso não serve de motivo o suficiente ainda dá para conferir muitos astros em ação ao mesmo tempo. Contágio por tanto é uma boa pedida seja para os fãs de um cinema mais sério e competente ou para os fãs dos astros, confiram e depois digam o que acharam. 

Nota: 8,0

Trailer:

2 Comente Aqui! :

  • Rafael W. disse...

    Também gosto do Soderbergh. Mesmo que o trabalho seja convencional, ele sempre consegue tirar algo de bom, e provas disso existem.

    http://cinelupinha.blogspot.com/

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...