Crítica: A Garota da Capa Vermelha (Little Red Riding Hood)

23 de abril de 2011 8 Comente Aqui!

Essa semana fomos convidados a assistir a pré-estréia do longa A Garota da Capa Vermelha. Confesso que não seria a primeira opção para filme, mas me surpreendi bastante com esta produção. Acho que boa parte da minha antipatia inicial com o filme residia nos trailers bem trash do filme e na presença de Amanda Seyfried como protagonista depois do desastre O Preço da Traição (filme bem ruim em que ele estava presente).

O filme foi dirigido por Catherine Hardwicke, que comandou o fenômeno Crespúsculo (o que para mim também não é um bom cartão de visitas, mas tudo bem). Nesse longa não temos vampiros, mas apenas um lobisomem e os produtores pensaram que obviamente ele poderia dar conta do recado. Me surpreendeu mesmo foi o roteiro escrito por David Leslie Johnson (A Órfã) que deu uma repaginada realmente interessante na história da Chapeuzinho Vermelho (que por sinal o conto original é bem chatinho).

Em A Garota da Capa Vermelha, Amanda Seyfried (O Preço da Traição, Querido John) é Valerie, uma bela garota ligada a dois homens. Está apaixonada pelo melancólico forasteiro Peter, porém seus pais a prometeram em casamento ao rico Henry. Inconformados com a situação, Valerie e Peter planejam fugir, até que tomam conhecimento de que a irmã mais velha de Valerie foi morta pelo lobisomem que vaga pela escura floresta que rodeia o vilarejo onde moram.Ao longo de anos, as pessoas mantiveram uma difícil trégua com a fera, oferecendo-lhe mensalmente um animal em sacrifício. Mas sob uma lua cor de sangue, o lobisomem desrespeita o acordo, tirando uma vida humana.

Sedenta de vingança, a população recorre a um famoso caçador de lobisomens, o padre Solomon (Gary Oldman - O Livro de Eli, Batman Begins), com a intenção de matar o monstro. Ocorre que a chegada de Solomon provoca conseqüências inesperadas, pois ele alerta que o lobisomem assume forma humana durante o dia, podendo ser qualquer um deles. O número de mortes cresce a cada lua, e Valerie começa a desconfiar que o lobisomem pode ser alguém que ela ama. O pânico toma conta de todos e ela descobre que tem uma ligação singular com o monstro - que os une inexoravelmente, tornando-a ao mesmo tempo suspeita e isca.

Ao contrário do que muitos vão achar não é um filme de terror e ainda bem que também não é um romance (coisa que mais aparentava nos trailers) e sim um suspense bem interessante. A fotografia esta bem legal, boa parte disso com certeza vai para a tecnologia com as câmeras digitais e o CG (efeitos gráficos computadorizados) básico do cenário. A trilha sonora é um ponto forte do longa que ajuda a dar um clima interessante mas poderia ter sido mais trabalhada para tornar o suspense mais significativo. Tem algumas coisas bem toscas como as danças com rebolados estilo anos 2000, personagens com cabelos espetados e calças coladinhas, coisas que não estragam mas dã um ar trash na produção.

A Garota da Capa Vermelha para mim foi um filme que realmente surpreendeu, tinha tudo para ser um desastre pelos trailers (o que um mau planejamento de divulgação não faz) mas que acaba conquistando o espectador. Para sorte de todos a diretora não comprou a idéia de fazer um novo Crepúsculo utilizando a roupagem da Chapeuzinho Vermelho (ainda que tenha uma personagem principal que é disputada por dois jovens galãs e viva uma realidade que tem criaturas sobrenaturais). A trilha é boa, a fotografia é bem utilizada, as atuações são medianas e o roteiro é bem legal mesmo, guardando as surpresas para o final. É uma produção que merece uma chance, pode ser uma boa pedida para um desses dias chuvosos nessa época do ano.

Nota: 7,5


Trailer:


8 Comente Aqui! :

  • renatocinema disse...

    Estava com a mesma sensação que a sua sobre essa produção. Mas, seu comentário abriu a chance de encarar o longa-metragem.


    Quem sabem não fique surpreso.....no bom sentido com esse filme.

  • Sarah disse...

    Bem, o mundo do cinema é mesmo susceptível à divergência de opiniões e sem dúvida que reina a subjectividade, pois temos opiniões completamente diferentes em relação ao filme. Quando tiveres oportunidade dá uma olhada à critica do filme no meu blog (http://depoisdocinema.blogspot.com/2011/04/red-riding-hood-2011.html) ;)

    Sinceramente não concordo que seja um "suspense bem interessante". Sem dúvida que parte de uma premissa interessante, mas falha na sua concretização... Mesmo assim, gostei da tua análise, é sempre engraçado apanhar opiniões completamente diferentes das nossas.

    Sarah
    http://depoisdocinema.blogspot.com

  • Kahlil Affonso disse...

    A grande maioria destruiu o filme nas críticas e por isso talvez eu espere pelo DVD. O trailer do filme parece prometer um filme legal, mas o excesso de críticas negativas me desanimou.

    http://filme-do-dia.blogspot.com/

  • Zé Felipe Sá disse...

    Um amigo meu assistiu "A Garota da Capa Vermelha" essa semana e me disse que foi o pior filme de lobisomem que ele já viu... Misturar "Chapeuzinho Vermelho" e "Crepúsculo" dá nisso :)

  • Silvano Vianna disse...

    Renato: Dê uma oportunidade ao filme ele pode ser um bom programa sim, mas vá sem muitas expectativas.

    Sarah: Normal, com muitos filmes isso acontece. A opinião sempre diverge, mas como eu falei logo no início do texto eu fui ao cinema esperando um desastre e acho que saí satisfeito. Não é um filme que vai mudar a minha vida, mas também não vai me marcar como um dos piores que já ví.

    Alan: Aguarde e confira se puder.

    Kahil: Acho que você pode dar uma oportunidade e tirar as suas próprias conclusões.

    Zé: Eu achei que ela não misturou Crespúsculo com O Lobisomen, por sinal a refilmagem desse clássico (O Lobisomen) ano passado foi bem tosca.

    Rafel W.: Confira, se por acaso você fizer um texto sobre o mesmo avise-me. Abraços e obrigado pela visita.

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...