Pesquisar

Carregando...

Top Five - Johnny Depp

13 de junho de 2013 0 Comente Aqui!

Antes da cinessérie Piratas do Caribe, Johnny Depp já era o herói de muita gente, um talento não-tão-escondido entre os milhares de atores e atrizes ainda procurando o "big break" em Hollywood. A sua estréia no primeiro A Hora do Pesadelo (1984), depois na série de TV Anjos da Lei (quem lembra? Passava na Globo), garantiu a sua presença nos lares de milhões de pessoas, e as suas constantes colaborações com o diretor Tim Burton mantiveram a sua popularidade. Depois da bilheteria arrasadora dos quatro filmes de Piratas do Caribe Depp finalmente virou o superastro que ele, de uma forma ou outra, sempre foi. Essa lista é o nosso "parabéns" pelos 50 anos de Johnny, feitos nesse 9 de Junho.

Edward Mãos-de-Tesoura (1990)


A primeira colaboração entre Johnny Depp e Tim Burton é a favorita de muita gente. Uma fábula moderna que mistura Frankenstein, A Bela e a Fera com expressionismo alemão, Edward Mãos-de-Tespura consegue ser ao mesmo tempo meigo, romântico e assustador, ou seja: 100% Burton. Participar desse filme deu uma virada na vida de Johnny Depp; ele teve não só a oportunidade de mostrar que era mais que um ídolo teen ("culpa" de Anjos da Lei) e marcou o início do romance tórrido com Winona Ryder, os dois por um momento considerados "o" casal dos anos 1990.

Dead Man (1995)


Jim Jarmusch é um dos bastiões do cinema independente americano. Suas produções minimalistas e reflexivas frequentemente fogem de uma narrativa tradicional pra manter a "atmosfera" do filme em foco. Exemplo marcante do estilo Jarmuschiano de dirigir, "Dead Man" é um faroeste pós-moderno onde um homem é obrigado a lutar contra tudo e todos depois de passar por uma série de trágicos e injustos reveses. "Dead Man" é recheado de referências ao poeta e pintor inglês William Blake (1757-1827), conhecido por suas inclinações místicas e versos arrebatadores. Nesse filme, vale a pena prestar atenção em: (1) a trilha sonora experimental de Neil Young, baluarte do country-rock (2) a quantidade impressionante de atores bons no seu elenco, entre eles Billy Bob Thornton, Iggy Pop, Gabriel Byrne, John Hurt, Lance Henriksen e Robert Mitchum (3) a participação especial especial de um dos pais do punk rock, Iggy Pop.

Piratas do Caribe: A Maldição do Pérola Negra (2003)


Johnny Depp já merecia estar no primeiro escaladão de estrelas Hollywoodianas faz tempo, bem antes de Piratas do Caribe aparecer... Mas foi o impagável Jack Sparrow que fez ator dar um pulo estratosférico na sua fama E na sua conta bancária: ele já ganhou cerca de US$ 350 milhões com a franquia e ainda vai ganhar mais US$ 75 pelo quinto filme dá série, um salário que garantiu a sua entrada no Livro Guiness de Recordes.

Em Busca da Terra do Nunca (2004)


Sir James Matthew Barrie (1860-1937), ou simplesmente J. M. Barrie, é o criador de Peter Pan, conhecido no mundo inteiro como aquele garoto brincalhão criado por fadas que nunca vai envelhecer. O que muita gente não conhece é a fonte de inspiração desse personagem. Em Busca da Terra do Nunca conta a história - real - de como o dramaturgo escocês superou um fracasso de bilheteria através da amizade com uma jovem viúva, Sylvia Llewelyn Davies (Kate Winslet) e seus quatro filhos, criando a partir daí o seu personagem mais querido. Johnny Depp foi indicado ao Oscar, Globo de Ouro e BAFTA pela sua interpretação no filme.

Rango (2011)


O diretor original de Piratas do Caribe, Gore Verbinski, resolveu investir em outros formatos; um sucesso de crítica e público, Rango ganhou o Oscar e o BAFTA de Melhor Animação. Johnny Depp dubla o camaleão Rango, um bicho de estimação perdido no deserto do Mojave que têm que se virar para sobreviver numa cidade saída direto de um bangue bangue clássico, Dirt. Diversão garantida para todas as idades, o filme homenageia de Três Homens em Conflito (1966) até El Topo (1970), o faroeste psicodélico de Alejandro Jodorowsky.

0 Comente Aqui! :

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...