Pesquisar

Carregando...

Resenha de Filme: O Homem de Aço

29 de junho de 2013 1 Comente Aqui!


Depois do fracasso de Superman - Returns, a Dc Comics, que ainda corre muito atrás de sua concorrente, resolveu fazer um novo reboot da franquia do super herói mais famoso de todos os tempos. Decidido a não errar, o estúdio reuniu dois profissionais de grande qualidade e os puseram por de trás dessa produção; Zack Snyder (Sucker Punch - Mundo Surreal) e Christopher Nolan (). A dupla rendeu uma obra interessante e corajosa, mas com muitos defeitos e incapaz de atingir a expectativa do público que ansiava a entrar na sessão dos cinemas.

O longa começa interessante, mas termina gastando muito tempo no desenvolvimento do personagem. Todos os momentos foram tratados como essenciais para a trama e cenas que poderiam ser mais simples terminaram tomando um ar de grandiosidade que chegam a cansar o espectador. Aliás, esse tom de auto afirmação e aproximação do personagem principal a um deus rege toda a obra que, se comparada aos longas antecessores, perdeu todo o ar de diversão para se tornar uma película carregada e melancólica ao ponto de não permitir Henry Cavill (Imortais) de mudar o semblante de tristeza ou apatia durante grande parte da projeção.

Sem grandes oportunidades de variar sua performance, Cavill não decepciona, mas não pode ser comparado a Reeve em qualquer outro critério que não seja a beleza física. Faltou espaço para o Superman ser alguém carismático, principalmente pelas diversas vezes que Bryan Singer resolveu diminuir a velocidade da projeção, aumentar uma música divina e esperar um movimento qualquer do herói. Amy Adams (Curvas da Vida) termina sendo esse elo de sentimentalismo que faltou ao Homem de Aço e é por isso que ela rouba a cena e propõe a melhor atuação do longa. Isso tudo sem dizer que, de certa forma, faltou aquela química entre Clark e sua personagem, que descobriu a identidade do herói muito cedo e privou o público de momentos descontraídos e charmosos.

Lógico que o longa possui seus pontos fortes ,e por mais que tenha encontrado muitos problemas, considero que seja um entretenimento de qualidade. As cenas de ação são muito bem feitas e os efeitos visuais da trama estão magníficos e dignos de uma indicação ao Oscar. O ritmo lento da introdução, no final, é trocado por uma ação frenética que encanta os olhos do espectador menos criterioso, que sairá encantado da sessão. O vilão, apesar de em momentos muitos forçado por Michael Shanon (O Abrigo), também é um ponto interessante.

O lado mais "humano" do Superman é apresentado para o público e isso pode ser considerado um ponto forte, mas faltou algo a produção, que por diversas vezes deu a impressão de que estava em piloto automático. O Homem de Aço era o filme que eu mais esperava em 2013 e acho que esse é o grande problema para mim... A bendita expectativa que estava muito elevada, mas que foi só parcialmente atendida.




 

1 Comente Aqui! :

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...