Pesquisar

Carregando...

Resenha de Filme: A Fuga do Planeta Terra

31 de maio de 2013 0 Comente Aqui!



A primeira sensação que o espectador pode ter ao conferir Fuga do Planeta Terra é a de que está diante um grande desenho animado desses que são transmitidos na televisão fechada. A animação é bem simples e não busca oferecer grandes detalhes, no desenho, de seus personagens, o que não significa que o visual não seja interessante. A obra prioriza a mistura de cores para chamar a atenção e é exatamente por isso que se pode dizer que se trata de entretenimento para crianças, e das bem novinhas. Até entende-se que seja um filme de baixo orçamento e que fez certo sucesso nos Estados Unidos, porém assistir uma animação, hoje em dia, não pode se resumir a mero entretenimento para filhos, sobrinhos e afilhados. Os adultos também devem ser uma público alvo da produção, que não precisa ter críticas sociais, mas ser inteligente o bastante para, entre os momentos de risos abobados, transmitir mensagens interessantes.

A trama apresenta dois irmãos completamente diferentes. O mais novo é um agente de campo, que não gosta de seguir as instruções de seu irmão mais velho e acredita que não precisa de apoio para realizar as missões secretas de sua agência. Famoso e pretensioso Scorch Supernova resolve enfrentar o incrível desafio de partir para o Planeta da Trevas sem ter seu irmão lhe ajudando e termina caindo em uma grande enrascada. Gary Supernova (Rob Corddry - Procura-se um Amigo para o Fim do Mundo) então enfrenta seus medos e parte nesta aventura para salvar o irmão.

O roteiro da obra é bastante confuso e não consegue se entender, ao fato, as ações de alguns personagens, que parecem estar correndo grave risco e se esforçando por algo não muito relevante para a resolução do problema. De fato isso se justifica perante a informação de que sete pessoas diferentes foram responsáveis por ele e que ele foi reescrito por mais de quinze vezes. Esses são argumentos bastante concisos com as afirmações do primeiro parágrafo, porém é inegável que a película obterá sucesso e irá agradar bastante a criançada, que não se preocupa com esse tipo de coisa e esta mais interessada nos momentos pastelões que o filme apresenta.

Os personagens, apesar de clichês, são carismáticos e conseguem chamar a atenção. O problema é que tudo delineado para eles se resume no conflito, abordado várias vezes, entre o poder da força e o poder do pensamento. Cabeça versus músculos. Algumas sacadas até são interessantes como as brincadeiras com os nomes dos diretores famosos de cinema e também a referência a uma cena clássica do, vencedor do Oscar 2012, O Artista. Alias, nesta cena é o único momento em que de fato a trilha sonora chama a atenção, quando, para facilitar ainda mais o espectador desavisado, coloca a mesma música que tocava no filme mudo.

Em suma, Fuga do Planeta Terra é um filme bem fraco, mas que deve fazer sucesso e que será, sem dúvidas, divertido para a criançada. A verdade é que em alguns anos atrás esse filme poderia ser considerado sensacional, mas obras como Toy Story 3, Up - Altas Aventuras e Como Treinar Seu Dragão estão ai para mostrar o quanto a película é inferior as demais de seu gênero. Faltou sagacidade e originalidade.


Trailer do Filme:



Ficha Técnica:
Gênero: Animação
Direção: Cal Brunker
Roteiro: Bob Barlen, Cal Brunker
Produção: Catherine Winder, Luke Carroll
Fotografia: Matthew A. Ward
Trilha Sonora: Aaron Zigman
Duração: 89 min.
Ano: 2013
País: Canadá / Estados Unidos
Cor: Colorido
Estreia: 30/05/2013 (Brasil)
Distribuidora: Diamond Films
Estúdio: Blue Yonder Films / Jon Shestack Productions / Protocol Pictures / Rainmaker Entertainment
Classificação: Livre
Informação complementar: Baseado em história de Tony Leech e Cory Edwards


0 Comente Aqui! :

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...