Pesquisar

Carregando...

Resenha de Filme: Finalmente 18 (21 & Over)

19 de maio de 2013 1 Comente Aqui!

Na intenção de trazer o conteúdo de Finalmente 18 para o contexto das leis brasileiras, os adaptadores, tanto da legenda quanto da dublagem, criaram algumas situações que fazem a parca trama soar mais improvável do que realmente é. De cara se nota através da tradução do  título. 21 Over virou Finalmente 18. Isso acontece porque a idade mínima para se frequentar um bar noturno, ou boate, na maioria dos estados norte-americanos é de 21 anos. Enquanto no Brasil, 18 anos é o suficiente. E o primeiro filme dirigido pela dupla Jon Lucas e Scott Moore, roteiristas da cine-série Se Beber, Não Case, faz enfase em cima da pauta de completar a idade suficiente para frequentar esses tipos de estabelecimentos. Tal qual é reservada uma sequencia inteira, editada freneticamente, para mostrar a trinca de rapazes que protagonizam o filme esfregando suas carteiras de identidade na cara dos porteiros dos bares. 

Se em um primeiro momento parece coerente essa adaptação para os nosso moldes de maioridade, para assim passar a ideia pontual do momento, posteriormente ela não parece muito sensata, pois os personagens lidam com problemáticas relativas ao final da universidade e ingressão na vida adulta. Além de fisicamente não parecerem ter pouco mais de 17 anos. Abstraindo essa discrepância, existe relativa chance de se divertir com Finalmente 18, principalmente se produções como Projeto XSuperbad, e afins, te agradam. Talvez o filme aqui em questão não carregue na originalidade e carisma que os citados conseguiram atingir, mas ainda assim tem suas boas esquetes, apostando ainda em um tipo de comédia que anda fazendo sucesso: o "bromance". Antes do mote da tresloucada noitada que os protagonistas atravessam, coisa que os diretores/roteiristas dominam com alguma eficiência, existe um interesse raso em discutir a amizade entre eles, cada vez mais enfraquecida pela distância e o pouco contato. 

A maratona da trama de Finalmente 18 começa quando Miller (Milles Teller - Reencontrando a Felicidade) e Casey (Skylar Astin - Detona Ralph), melhores amigos no colegial, reencontram Jeff Chang (Justin Chon - A Saga Crepúsculo: Amanhecer Parte 1), que ao lado dos dois primeiros formava a trinca de amizade de outrora, para assim comemorarem o aniversário de maioridade desse último. Mas existe um pequeno detalhe que pode (e irá) problematizar a noitada: Chang, estudante de medicina, tem uma entrevista na manhã seguinte, articulada pelo seu controlador pai, que pode definir seu futuro. Casey, como o nerd da turma, aceita a condição do amigo. Enquanto Miller, o mais fanfarrão do três, faz de tudo para irem a algum bar tomar umas cervejas. O que no início era para ser algo moderado, ganha novos contornos quando Chang ultrapassa os limites da bebedeira e cai desacordado. Sem saberem o endereço do amigo, Miller e Casey entram noite adentro atrás de alguém que possa informar onde fica a casa de Chang  e assim também evitar que ele perca a tal entrevista. 

Nesse meio tempo a trinca vai invadir e subverter integrantes de uma irmandade de moças latinas, arrumar briga com os valentões da universidade, enfrentar oito níveis de desafios idiotas em uma festa para chegar a alguém que possa conter uma informação válida e ainda arrumar tempo para um pouquinho de romance. Pois é, se percebe que a linha de argumento de Finalmente 18 é frágil, abalizada quase sempre em diálogos paródicos e colocações repletas de clichês do gênero. Mas apesar dessa porção cretina mais do que evidente, se pode dizer sem muitas ressalvas que todo o apanhado acaba sendo até suficiente para impulsionar a sucessão de tais casos absurdos, onde o que parece interessar mesmo são as escatologias e piadas de gosto duvidoso. Se tais considerações não te agradam, passe muito longe de Finalmente 18. E se você curte um filme onde o politicamente correto não encontra lugar, mesmo saturado de tantas bobagens e intempéries juvenis, pode ser que aqui encontre alguma diversão rasteira.




Ficha Técnica:
Finalmente 18 (21 & Over).
Direção: Jon Lucas, Scott Moore.
Roteiro: Jon Lucas, Scott Moore.
Ano: 2013.
Elenco: Milles Teller, Skylar Astin, Justin Chon, Sarah Wright, Jonathan Keltz, François Chau, Russell Hodgkinson.

1 Comente Aqui! :

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...