As singularidades do Oscar 2013: Melhor Filme e Melhor Diretor

9 de fevereiro de 2013 1 Comente Aqui!


O Oscar de 2013 promete ser bem emocionante e diferente dos últimos anos. Para começar a academia resolveu arriscar e mudou o "tipo" do apresentador para alguém mais despojado e divertido. Seth MacFarlane, responsável pelo seriado Uma Família da Pesada e pelo filme de comédia Ted, será o anfitrião da noite. Com a divulgação de seu nome, muito se especula sobre o quão divertido será o evento. A prévia disso tivemos no dia de divulgação dos indicados, quando cada nome anunciado vinha acompanhado de uma piadinha de duplo sentido e cheia de graça. Todos comentaram ter sido um evento bem legal e descontraído. 

Outro destaque do ano é a imprevisibilidade de alguns prêmios. Vamos tentar entender...

Historicamente falando o ganhador do Oscar de Melhor Filme se consagra, também, com o prêmio de Melhor Diretor. Exatamente por esta situação que este ano, quando foram anunciados os concorrentes ao prêmio de direção, todos estranharam a ausência de Ben Aflleck e Kathryn Bigelow, afinal suas produções Argo e A Hora Mais Escura vinham despontando como fortes candidatas ao prêmio de melhor filme do ano. Essa esnobada levou os cinéfilos do mundo todo a acreditar que Steven Spilberg seria o vencedor deste ano, o que consequentemente levaria sua produção, Lincoln, ao prêmio máximo.

A questão é que, novamente historicamente falando, alguns termômetros são analisados durante a temporada de premiações. Cada sindicato possui sua premiação, seja ela a de efeitos visuais, atores, diretores, produtores e muitas outras. Além destes, temos outros grandes prêmios como o Critics Choice Awards, Globo de Ouro e o BAFTA, o Oscar britânico. A produção Argo, do esnobado Affleck, não se esqueça, ganhou todos os prêmios e levou para casa o SAG, DGA, PGA, Globo de Ouro, Critics Choice Awards e o BAFTA. Com tantas vitórias é praticamente impossível não apontar este filme como o grande favorito do ano. Daí surge o dilema... O melhor diretor não ganhará o melhor filme? Será um ano de exceções? A academia realmente está disposta a mudar?

Apenas reforçando ainda mais o mistério, Lincoln foi o filme mais indicado pela academia, porém há uma produção, espetacular, por sinal, que foi muito valorizada pelos votantes e que pode terminar surpreendo a todos. Amor, de Michael Haneke, já tem o prêmio de Melhor Filme Estrangeiro garantido. Resta saber a força do filme e o quanto ele pode surpreender. Hoje coloco a disputa do Oscar entre essas três produções: Amor, Argo e Lincoln.


1 Comente Aqui! :

  • Anônimo disse...

    Vai ter dobradinha sim, Michael Haneke vai vencer como melhor diretor e Amor como melhor filme estrangeiro.

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...