Crítica: O Ditador (The Dictator)

21 de agosto de 2012 5 Comente Aqui!

Essa semana chega aos cinemas O Ditador, novo filme do polêmico e talentoso Sacha Baron Cohen (Madagascar 3 - Os Procurados, A Invenção de Hugo Cabret). Nesta nova produção ele continua a sua parceria com Larry Charles que novamente comanda a ação por trás das câmeras. Tanto em Bruno como em Borat - filmes anteriores da parceria - a idéia era aproveitar os personagens já criados anteriormente por Cohen e produzir uma espécia de documentário cômico. Este não é o caso desta nova produção que segue os moldes de uma comédia mais tradicional.

Partindo dessa perspectiva de produzir uma longa mais convencional o filme conta com também com a presença de Anna Faris (Minha Super Ex-Namorada, Alvin & os Esquilos) e Ben Kingsley (Príncipe da Pérsia - As Areias do Tempo, Xeque-Mate). Mas o destaque mesmo eu daria para as participações especiais de Megan Fox e Edward Norton interpretando a si mesmos em alguns dos momentos mais engraçados do longa.

O filme é um sátira aos ditadores árabes representados na figura do General Aladeen, que reune carcterísitcas de vários ditadores mundo a fora. Na história Cohen vive o ditador de um pequeno país árabe. Lá ele manda executar as pessoas que o incomodem ou que tenham alguma atitude contrária aos seus desejos. O dinheiro do páis é utilizado para manter o seu alto padrão de vida, suas extravagâncias e o plano de criar armas nucleares para riscar Israel do mapa. Mas a vida de Aladeen vai mudar bastante quando ele sofre um atendado e sobrevive. Um sósia então é colocado em seu lugar e agora ele vai precisar fazer amizades para conseguir voltar ao poder.

A minha expectativa para a produção era dar boas risadas e encarar um roteiro mais ácido do que o habitual. Comparado com as produções anteriores da dupla Cohen-Charles essa produção não é tão direta em suas críticas a sociedade. A produção faz muitas referências interessantes aos outros ditadores árabes, mas poucas são as piadas realmente que pegam o espectador em cheio e duvido muito que o público médio dos cinemas consiga captar todas as ironias presentes.

O Ditador decepciona aqueles que assim como eu esperava um produção fora dos padrões de hollywood. Este é mais um filme que infelizmente vira refém do clichê e usa um roteiro batido baseado na redenção do vilão após este conhecer um amor que muda a sua perspectiva de vida. A presença de Anna Faris e Ben Kingsley é muito mal aproveitada em papéis fracos e que são mal trabalhados na história. Cohen consegue produzir momentos engraçados, mas ao final da sessão o espectador que procurar em sua memória não encontrará nenhuma cena realmente hilária nesta produção. Este é mais um filme que depois de assitir o espectador não vai nem lembrar que foi produzido.



5 Comente Aqui! :

  • João Linno disse...

    Dos filmes do Sacha até hoje só consegui gostar de "Borat" (e "Hugo", mas esse não conta rsrs). Acho "Bruno" de muito mal gosto e por isso fico com um pé atrás para assistir esse novo filme.

  • J. BRUNO disse...

    Eu gosto muito do viés cômico explorado tanto em 'Borat', quanto em 'Bruno' e acho o Sacha um excelente ator, ainda tenho um pé atrás com "O Ditador" por temer que ele acabe se rendendo ao politicamente correto e perdendo assim a acidez, que era um dos melhores aspectos dos outros dois filmes citados.

    Em determinado ponto de seu texto eu fiquei na dúvida se você esperava ou que ele fosse um filme feito nos padrões hollywoodianos e se ele de fato o foi, primeiro você comentou que "poucas são as piadas realmente que pegam o espectador em cheio e duvido muito que o público médio dos cinemas consiga captar todas as ironias presentes." e logo em seguida "O Ditador decepciona aqueles que assim como eu esperava um produção fora dos padrões de hollywood...". Acho que não entendi...

  • Karla Hack dos Santos disse...

    Ainda não conferi o filme...
    Tenho interesse, no entanto.
    Apesar de não ser uma fã incondicional deste estilo do Sacha, acho que ele consegue ter momentos excelentes... E por contas destes momentos que quero ver!

    ;D

  • Silvano Vianna disse...

    O roteiro ficou muito hollywood, isso me decepcionou bastante. Tem muitas piadas sútis que só quem lê e acompanha sobre política talvez entenda. As piadas eu não achei tão boas..algumas eu dei risada e outras não...mas eu ví em uma sessão cabine com poucas pessoas e somente para críticos por isso não tenho tanta certeza com vai ficar a cabeça dos mais "leigos" recepcionando as piadas do filme.

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...