Crítica: Jane Eyre (Jane Eyre, 2011)

7 de fevereiro de 2012 5 Comente Aqui!

Jane Eyre não está concorrendo em nenhuma categoria relevante do Oscar, mas está participando da disputa de Melhor Figurino. Como neste ano estamos correndo para fazer as críticas de todos os filmes indicados, assisti no final de semana e posso dizer que é um filme que tinha potencial para ser algo mais, mas que não é ruim e por  muitas vezes se apresenta de forma interessante. Fato curioso a respeito da trama é que ela já foi adaptada mais de 10 vezes, pelo menos, sendo um dos romances mais reapresentados no cinema.

O romance, de Charlotte Bronte, narra a história de Jane Eyre, uma mulher que passa por diversas dificuldades na vida e que encontra um trabalho de preceptora em um casa misteriosa, como fuga de seu passado triste e sofrido. Quebrando alguns paradigmas, a moça se apaixona, e tem o amor correspondido, pelo seu patrão. Juntos eles começam o que poderia ser uma linda história de amor, mas algumas coisas mal resolvidas do passado podem atrapalhar o romance. Há um mistério na mansão em que ela trabalha e mais cedo ou mais tarde ele deverá ser revelado.

Confesso que a presença de Michael Fassbender foi um dos grande motivadores para que eu assistisse a produção. O ator sempre está entregando boas interpretações e mais uma vez não decepciona. O problema é que Mia Wasikowska não me agrada muito e apesar de não estar ruim, termina não sendo lá algo cativante da produção. Acho até mesmo que faltou um pouco de química na dupla de certa forma, mas posso creditar também que muito desse problema venha do roteiro, que acreditou que muita gente já conhecia a trama, o que de fato é verdade devido ao mundo de adaptações que teve, mas que não serve para mim que não vi nenhuma delas. O inicio desse amor não é bem justificado e está ai o grande problema da película. O romance que seria o ponto focal termina por algumas vezes soando falso ou inexplicável. 

Queria abrir uma aspas para falar de atriz Amelia Clarkson e dizer que se pudesse daria parabéns pessoalmente por sua interpretação da versão criança da protagonista. Roubou a cena! O elenco de apoio ainda conta uma boa interpretação de Jamie Bell e mais uma ótima participação de Judi Dench. 

De toda forma, no começo do texto falei que o filme não era ruim e de fato não é. Alguns pecados são cometidos, mas a história de desenrola de maneira interessante e curiosa. Sabemos que há algo de errado naquela relação e que alguma coisa do passado atormenta Rochester e nos vemos curiosos para entender de onde saiu aquela personalidade que ele assume. A fotografia é bastante legal e se destaca, mas consegue esse efeito por contar com um figurino magnífico que lhe serve de suporte. A trilha sonora é legal também, mas não chega nem perto do trabalho técnico dos dois aspectos citados anteriormente.

Jane Eyre é um filme acima da média, que apresenta problemas, mas que conta com um trabalho técnico muito interessante. A história também é bem intrigante e promove ótimos momentos, mas algumas pessoas, como eu, que não conheciam nada sobre ela podem terminar se perdendo. A direção comete seus vacilos, mas não deixa de apresenta algo muito válido e que eu possa indicar! Quem já conhece e é fã? Está mais do que indicado, pois não vai se decepcionar.


Trailer do Filme:

5 Comente Aqui! :

  • Celo Silva disse...

    É um filme legal, principalmente na fotografia, q emulam quadros. Acho linda. Acho tb q a caracteristica do filme é ser frio, por isso não cativa muito. Como disse, é mais bom do que ruim.

  • Laura Cintra disse...

    Sua opinião casou exatamente com o que eu penso do filme e até mesmo com um dos meus motivos para vê-lo!

    Gostei principalmente do fato dele não ter sido 'mudado' para o cinema conforme a vontade do diretor.

    Mas a atriz que faz o filme é realmente uma enorme vírgula. Fassbender é tão bom ator e tão magnético que até mesmo no filme que é co-protagonista rouba a cena invariavelmente. E, não é que a considere ruim, mas fiquei imaginando se Jane não seria melhor representada por Anne Hathaway.

  • Tiago Britto disse...

    Laura!

    Obrigado pelo seu comentário. Fico grato em saber que pensamos da mesma forma. Anne Hathaway poderia fazer um belo papel, mas acho ela muito bonita para interpretar uma personagem que se pode dizer "feia"....Fato é que poderiam pensar em outra atriz.

  • Laura Cintra disse...

    Ahh,mas Anne ja foi patinho feio em O Diário de Princesa, acho que com ajudinha de maquiagem e figurino podia voltar a ser. E não acho a Mia seiláoq feia, acho inexpressiva.

    e concordo qto a menininha, mas achei ela algumas vzs mal dirigida. todavia, achei que ela e a 'Hellen' deram um show no pouco tempo q apareceram.

    e favoritei o site: tem criticas de filmes pouco comum: eu adorei!

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...