Crítica: O Preço do Amanhã (In Time)

6 de novembro de 2011 1 Comente Aqui!

O tempo se tornou a maior moeda de todas. Os cientistas conseguiram descobrir uma forma de destruir o gene do envelhecimento. Então, quando uma pessoa chega aos 25 anos, para de envelhecer, mas possui apenas mais um ano de vida, a não ser que tenha dinheiro para pagar pelo tempo extra. Na busca por poder e tempo de vida, um homem (Timberlake) é acusado injustamente de homicídio e se vê obrigado a sequestrar uma bela jovem (Amanda Seyfried) para conseguir ganhar mais tempo e provar sua inocência.Eles acabam descobrindo que o amor é mais poderoso que a imortalidade.

Quando soube das primeiras notícias deste filme fiquei intrigado, os trailers e a sinopse sugeriam uma produção de ficção científica que instigaria o espectador a pensar um pouco e isso me animou bastante. A presença do recluso Andrew Niccol (O Senhor das Armas, Gattaca - A Experiência Genética) na direção foi outro fator que me deixou entusiasmado, a sua filmografia sugere que ele gosta de filmes que questionem um pouco o olhar do espectador sobre a relidade. O mocinho nem é tão mocinho algumas vezes e para atingir os seus sucesso as vezes burlamos alguns princípios impostos pela sociedade (este traço esta novamente presente nesse seu novo filme).

Para formar o elenco principal Niccol contou com a presença de nomes como: Justin Timberlake (Amizade Colorida, Professora Sem Classe, Um Caminho Para Recomeçar), Amanda Seyfried (A Garota da Capa Vermelha, O Preço da Traição), Cillian Murphy (TRON - O Legado, A Origem, Batman - O Cavaleiro das Trevas) e Olivia Wilde (Cowboys & Aliens, Eu Queria Ter a Sua Vida, 72 Horas).

Minha grande questão com a produção talvez seja a expectativa de assistir mais um grande filme dirigido por Niccol. Como ficção é uma produção bem interessante mas não chega a aprofundar nas questões sociais como os seus filmes anteriores fizeram. O roteiro também poderia ter sido trabalhado um pouco melhor, alguns detalhes foram esquecidos em determinados momentos. Nada de grave e que talvez até não seja percebido pela grande maioria dos espectadores, mas são erros como esses que fazem uma produção perder alguns pontos e não adentrar na categoria de grandes filmes. 

O Preço do Amanhã é um bom filme, divertido e com uma boa história de um modo geral. Quem não conhece os trabalhos anteriores do diretor talvez ache o resultado final digno de elogios (o que definitivamente não é o meu caso). Talvez se tivesse sido trabalhado com o carinho e o cuidado que ele fez ao dirigir Gattaca esse fosse mais um clássico de ficção científica, mas o resultado final esta um pouco longe disso. As questões sociais que podem fazer o espectador pensar estão lá, mas são colocadas de forma superficial. Em um determinado ponto o filme resolveu focar mais no romance e na "rebeldia" caindo um pouco na mesmice de outras produções; o que é uma pena. Ainda asim vale dar uma conferida, pela temática principal que pode gerar alguns questionamentos, além da diverssão que o filme proporciona. 

Nota: 8,0

Trailer:

1 Comente Aqui! :

  • Ricardo Ferreira Lima disse...

    Assisti o filme a pouco tempo e a estória de colocar o tempo como dinheiro realmente é intrigante e nos faz pensar sobre o mundo capitalista que estamos inseridos, porém, o filme dar um ar de Chuck Norris para Will com suas escapas impossíveis. Também faltou um cenário mais futurista no filme para que houvesse um toque mais real de "em um futuro próximo" nada que uns toques de Steven Spielberg não resolvesse. Com uma Ideia tão bem bolada o final também não está a altura, o seu principal rival morrer sem tempo por esquecer de recarregar? Após 50 anos fazendo a mesma coisa? O que não deixa um senso de justiça e vingança que o publico gosta. No mais, eu indico o Filme com certeza.

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...