Crítica: X-Men 2 (X2)

25 de junho de 2011 4 Comente Aqui!

Depois do sucesso de X-Men: O Filme era óbvio que a Fox iria fazer uma continuação, ainda mais após as produções de Homem Aranha, e Hulk (que mesmo muito criticado ainda foi bem nas bilheterias). Ficou claro também para os produtores que eles tinham encontrado um futuro astro em Hugh Jackman e a sua participação no 2° longa ficou ainda maior, com direito a um arco da história voltado apenas para o mutante mais carismático dos cinemas.

Aliás não só Wolverine teve uma arco só seu nesse longa, a premissa era desenvolver uma história que tentasse mostrar um traço forte nos X-Men dos quadrinhos, uma equipe que tem autonomia o suficiente para alguns membros viverem as suas próprias aventuras. As cenas de ação foram mais trabalhadas e os efeitos especiais estavam ainda melhores. Ainda que contenha algumas incongruências históricas com alguns personganes (idades e formações dos X-Men sendo alteradas para dar continuidade a história) a 2ª produção é bem feita.

Nessa nova aventura dos mutantes mais famosos do mundo, heróis ainda estão vivendo em um mundo que os odeia. Os mutantes passam a sofrer uma discriminação ainda maior quando um novo mutante provoca um ataque ao Presidente dos Estados Unidos, quase matando-o. A notícia faz com que a sociedade se manifeste ainda mais contra os mutantes, fazendo com que ganhe força o projeto do registro de mutantes.

William Stryker (Brian Cox), um militar que tem experiência em lidar com mutantes e uma ligação com o passado de Wolverine (Hugh Jackman), torna-se um dos porta-vozes deste pedido, além de se tornar o responsável por um plano que tem por meta erradicar de uma vez por todas os mutantes. Com a autorização do Presidente, Stryker inicia uma grande ofensiva contra os mutantes, invadindo a mansão do Professor Charles Xavier (Patrick Stewart) e forçando Magneto (Ian McKellen), que fugiu da prisão, se unir aos X-Men para combater Stryker.

O grande problema deste filme na verdade foi essa nova aposta em tentar desenvolver ao máximo todos os mutantes nessa nova história, infelizmente alguns atores não dão conta do recado e fazem com que as emoções transportadas para as telas sejam bem vazias. Em especial o núcleo jovem formado por Ana Paquim (Vampira), Aaron Stanford (Pyro) e Shawn Ashmore (Homem Gelo), não é atoa que nenhum deles vingou como astro.

De pontos positivos a consistência nas atuações de Jackman, Stewart e McKellen fazem o longa subir alguns pontos se comparadas com as outras produções cinematográficas de heróis. Uma grata surpresa do 1º longa foi a atuação da bela modelo Rebeca Rojin e por isso mesmo ela ganhou mais cenas dedicada a sua personagem (Mística) nessa nova aventura.

X-Men 2 é uma bela produção de heróis, mantém um bom nível para a sua franquia e serviu de alicerce para o ultimo filme da saga dos mutantes (antes do seu reboot). Talvez Bryan Singer tenha apostado nos atores errados para sustentar alguns personagens, mas ao menos ele acertou em focar também naqueles que deram certo no 1º longa. Vale conferir especialmente pelas cenas de ação e as atuações do trio de ferro: Jackman, Stewart e McKellen.

Nota: 8,5


Trailer:

4 Comente Aqui! :

  • Hugo disse...

    Na minha opinião o melhor filme da série.

    Tem um roteiro que aproveita bem os personagens (diferente da terceira parte com um número exagerado de mutantes) e cenas de ação ainda melhores que o original.

    Até mais

  • renatocinema disse...

    Diferente do meu amigo Hugo não acho esse o melhor filme da série.
    Prefiro a primeira parte, democraticamente.


    Porém isso não quer dizer que não gostei do filme. Pelo contrário.

    Concordo quando você diz que os alguns atores não seguraram a peteca.
    O trio que você citou realmente não segura sua parte no filme. Fazendo com que o filme um pouco debilitado em atuações.

    Ainda bem que Anna Paquin descobriu que sua linha é amores com vampiro. kkk.

    Acho que a parte boa desse filme foi, principalmente o final.
    Preparou o público para a chegada de Fênix.

    O resultado final mereceu sua nota 8,5.

  • Rafael W. disse...

    Também acho o melhor da série, foi o mais bem executado até agora, especialmente em termos de roteiro. De minha parte, vai um 8,0.

    http://cinelupinha.blogspot.com/

 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...